7 pilares para um bom gerenciamento de projetos

Em um mundo corporativo cada vez mais competitivo, no qual o ambiente de projetos acaba por se tornar um local dinamicamente frenético, repleto de cobranças e pressões, é fundamental que haja um bom gerenciamento de projetos atento a fundamentos básicos. Dentre outros benefícios, isso resulta na diminuição do estresse, no aumento significativo da produtividade e na entrega de resultados.

Para alcançar o sucesso, não basta se concentrar na atribuição de atividades, na definição de objetivos e metas. Mais do que isso, o gerente de projetos deve ter – ou mesmo desenvolver – as habilidades certas para a maximização dos resultados.

Confira abaixo os 7 pilares para um bom gerenciamento de projetos!

Boa comunicação

A falha na comunicação é citada como um dos principais obstáculos na gestão de um projeto. Sabendo disso, o gestor deve atentar-se para a manutenção de uma boa comunicação. O gerente de projetos deve garantir que a comunicação seja assimilada por todos aqueles que participam do projeto, desde os patrocinadores, a equipe, o cliente, etc.

Essa preocupação se refere tanto à modalidade da comunicação oral como à escrita. Deve haver atenção para que tanto a linguagem empregada como a tramitação do que deve ser comunicado estejam sendo realizadas da melhor forma, nos melhores meios e canais.

FAÇA O NOSSO CURSO DE GESTÃO DE PROJETOS

pagina dos cursos

Metodologia

A metodologia consiste na determinação dos processos que deverão ser obedecidos. Trata-se de um passo a passo que padroniza o gerenciamento dos projetos da organização fornecendo modelos e templates. Uma metodologia deve considerar as particularidades da empresa, de forma a se adaptar e atender às suas necessidades.

Estabelecer uma metodologia é essencial para a organização que pretende obter maturidade no gerenciamento de projetos. A padronização serve para organizar e nortear os trabalhos de gerenciamento e parte da premissa de que houve um estudo para o desenvolvimento dos melhores modelos, templates, processos, procedimentos e ferramentas aplicáveis à empresa.

Agilidade

O foco do gerenciamento de projetos deve ser a entrega do resultado. Não basta que haja metodologia, padrões e procedimentos: o gerente deve concentrar seus esforços em entregar aquilo que lhe foi proposto.

Quer dizer, deve estar atento para que nada comprometa a produtividade. Caso seja encontrado algum obstáculo, seja interno ou externo, o gestor deve eliminar o mais rápido possível aquilo que traz ineficiência aos processos.

Gestão de expectativas

Gerenciar projetos é lidar com diferentes partes interessadas, e a postura esperada de um gerente de projetos deve ser de equilíbrio e temperança. Quer dizer, quando há uma demanda qualquer, o gestor não deve concentrar esforços no intuito de atender ao pedido, mas sim analisar com serenidade qual a necessidade da solicitação – se deve ou não ser implementada – não importa a origem, se partiu do cliente, do patrocinador ou de um membro da equipe.

Gestão de conflitos

É comum que existam conflitos no ambiente de projetos, pois existem muitas interfaces envolvidas. Sabendo disso, o gerente de projetos deve chamar para si a responsabilidade de resolver os problemas de modo inteligente, sem causar ainda mais desgaste entre as partes.

Um conflito não deve ser ignorado ou procrastinado; do contrário, pode impactar significativamente e negativamente o projeto.

CLIQUE AQUI E FAÇA O DOWNLOAD DO NOSSO E-BOOK

DIFERENÇA ENTRE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

http://conteudo.pensegestao.com.br/

Gestão de pessoas

Cabe ao gerente de projetos escolher os profissionais com as competências adequadas às necessidades do projeto e – mais do que isso –, quando possível, deve selecionar profissionais com afinidades, capazes de trabalhar com sinergia e grau de autonomia necessários.

Trabalhar com um bom time não é sorte, mas mérito do recrutamento e seleção. Assim como um técnico de futebol escala o time de acordo com as características de cada jogador para cada posição, o gerente de projetos define critérios para a contratação e atribuição de atividades aos membros do time.

Restrição tripla do gerenciamento de projetos

Dito isso, um projeto só pode ser considerado de sucesso se atender às restrições de prazo, custos e escopo, também chamadas de restrição tripla. Contudo, ao atentar-se para os primeiros 6 pilares listados acima, atender ao cronograma, ao orçamento e cumprir todas as entregas se torna uma missão muito mais simples de cumprir.

Sua empresa trabalha esses 7 pilares na gestão de projetos? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo para uma gestão assertiva!

Até a próxima e Pense Gestão.

alexMe. ALEXANDER TERRA ANTUNES

Coautor de diversos livros, formado em Administração de Empresas, MBA em Gestão de Projetos, especialista em Gestão de Processos e Mestre em Administração com ênfase em Marketing.